sábado, 20 de outubro de 2018

Outono havias de vir...


Leslie Howard e Rosamund John

Parece que chegou há dias atrás o Outono, com o tal furacão anunciado logo de véspera!
"Leslie" dizem que se chamava. Um bonito nome - que era o de um grande actor inglês que morreu jovem, na guerra, em 1943, num avião que foi abatido pelos alemães : Leslie Howard. 

Não sei qual o grau de danos o “Leslie” terá causado por aqui.  Inferiores, no entanto, aos traumas que percorrem o mundo! Todos os fenómenos idênticos  -  furações, enchentes, desabamentos de terras -tudo isto nos conduz a uma espécie de 'globalização das desgraças', incluindo a, gravíssima, destruição gradual do clima!

Estamos na Europa já, pelo turismo que avança a passos largos e, por enquanto, Portugal é uma espécie de "El Dorado" para passar umas férias, não especialmente caras, agradáveis, com gente que se mostra gentil e os acolhe bem. 

Na capital, Lisboa, toda “renovada” e cheia de “atracções” e lojas de modas; no Porto, igual movimento de massa e de procura de quartos -ou apartamentos- a preços já elevados em cidades da província, praias, montes, rios e monumentos bonitos que não custam muito a ver. 
(E as duas bonitas pontes que atravessam o rio Tejo - penso - como terão "reagido" ao furacão?)


Com os "Tuga tours" que me parecem a grande descoberta portuguesa, original e alegre, deste turismo novo, ou para gente mais nova...
Não sei quem inventou essa ideia por aqui, sei sim  que os carrinhos "Tuga-Tuk Tuk" vêm da Índia, tendo sido inspirados nos velhos rickshaws chineses, dos filmes de outras eras.
Pertencem ao grande construtor dos carros TUK TUK, o indiano Tattoo que teve a ideia genial de criar carros pequenos a preços acessíveis. Uma pequena revolução do homem que permitiu aos indianos terem o seu mini-carro, acessível a mais pessoas.

Gosto deles! São pequenas coisas que podem rejuvenescer o nosso turismo. E são alegres, coloridos, cheios de enfeites exóticos...
E o furacão passou por aqui, no Estoril, com vento muito intenso, 
o nosso salgueiro
As persianas batiam, as madeiras rangiam e o vento assobiava e soltava uivos estranhos, assustadores, enquanto os ramos das árvores se torciam, a gemer.


Porém, o nosso elegante e esguio salgueiro, as árvores altas, os plátanos e os eucaliptos à roda do Liceu de São João,aguentaram forte. 
o nosso salgueiro

Preocupa-me apenas um enorme plátano mesmo em frente da janela virada para a Escola que parece querer rachar e cujos ramos ameaçam cair sobre os carros que habitualmente estacionam por baixo dele. Sejamos optimistas. Detesto anunciar desgraças! deixo isso para outros...
 as árvores da Escola de São João

Ignoro o que se sentiu por outros lados, mais junto ao mar. Talvez em Cascais  tenha pregado um belo susto aos que, a todo o custo, querem fotografar os acontecimentos raros, os fenómenos excessivos da Natureza que nos parece enlouquecida. 

Tentar fixar o momento! O "átimo" irrepetível que a alma do fotógrafo tenta captar para todo o sempre! 

***


Nota: 
"Leslie Howard foi um grande actor inglês que nasceu em Londres em 3 de Abril de 1893 - e morreu, no Golfo de Biscaia, em 1943 quando o avião civil, em que viajava, foi abatido pelos alemães. 
Conta-se que o seu agente - figura importante e muito forte - teria sido confundido com Winston Churchill. E os alemães deitaram o avião abaixo.
Azares da fortuna para o jovem e já famoso actor inglês. Estava no lugar errado, no momento errado."

Sem comentários:

Enviar um comentário