terça-feira, 30 de abril de 2013

Primeiro de Maio é o Dia Internacional do Trabalhador! As papoilas de van Gogh ajudam a festejar...

Fui buscar umas papoilas emprestadas a Van Gogh... e ao maravilhoso Charlie Chaplin e aos italianos...



Van Gogh e "trigais" (1889)



A verdade é que, em Portugal, antes do 25 de Abril, o Dia do Trabalhador não se podia comemorar. Todas as manifestações alusivas a essa data, no tempo do Salazar e de Caetano, eram proibidas e qualquer pequeno ajuntamento era duramente  reprimido pela polícia.


25 de Abril e Salgueiro Maia

o primeiro 1º de Maio, no Porto, data histórica!

Dá vontade de perguntar como começou este dia especial?

1º de Maio de 1974

Sim. Como foi criado o 1º de Maio, Dia Internacional do Trabalhador?

Em 1886, no dia 1 de Maio, realiza-se uma manifestação de trabalhadores em Chicago, que recusavam a jornada  de trabalho de mais de 8 horas e reivindicam a diminuição do número de horas de trabalho. 


desenho de Vincent Van Gogh

Protestam, pois e  e fazem greve geral  em todos os USA. 

A participação é imensa. Em dado momento, a polícia intervém e há alguns feridos dos dois lados.

A 4 de Maio, os trabalhadores reúnem-se de  novo, há novos protestos, escaramuças, a polícia dispara e o resultado é haver vários mortos.
Primeiro de Maio (2009) e,à direita, imagem dos "Haymarket Riots", em Chicago, 1868


Esse dia ficou conhecido como a Revolta de Haymarket.

"Trabalhos no campo", desenho de Van Gogh

Para assinalar essa luta, existe em Chicago, um monumento e uma placa que recorda o lugar onde esses manifestantes morreram. 


Uma papoila, de Natalia Ova (in Facebbok)


É o Memorial dos Mártires de Chicago. A placa recorda esse dia, com uma frase:

 “Um dia o nosso silêncio será mais forte do que as vozes que hoje nos estrangulais!”


Viva o Dia 1º de Maio! Em liberdade! Por enquanto, em liberdade...

Post Scriptum:

 Depois das minhas palavras edificantes, a falar de tantas lutas, de tantas conquistas, tenho vontade de desabafar:

Onde estão, onde foram parar os benefícios conquistados, à custa de sofrimento, greves, dureza e teimosia?



imagens de L.S. Lowry (Laurence Stephen Lowry)

Onde estão as 8 horas, hoje? Trabalha-se cada vez mais...




Quantas oras (perdidas) trabalham os chamados "trabalhadores"? E quantas "extraordinárias não pagas? 



Onde vai a luta por um ordenado justo e decente? 

A Justiça, escultura de um escultor brasileiro

O ordenado mínino é "decente"? Como vivem certas famílias? Em que casas? As casas que perderam alguns? 

E as mães o que poderão dar de bom aos filhos?

janela, L.S. Lowry


McEvoy, mãe e filho

E, pior, ainda: onde está o trabalho para os trabalhadores?????


..


Imagens de Lowry, pintor inglês, que fala das vidas duras dos homens-fósforos

Lowry, pintor inglês do século XX, "pintou" os homens-fósforos, pequeninos, a correr dum lado para o outro, para o trabalho, para casa. Corrida hoje sem meta, nem sentido...

Resta-nos a esperança. E as flores de Maio...
manhã de Maio


Deixo-vos esta "esperança" que até é uma bela imagem de  Watts... Um pouco azulada e de olhos tapados... À espera.


The Hope, Friederich Watts

Mais sobre os pintores ingleses de que falei atrás:



12 comentários:

  1. São lindas as papoilas do Van Gogh e as da Natalia Ova também! A papoila é uma flor singela, duma grande beleza.
    Já vi muitas este ano! São lindos os campos cheios de papoilas!

    Bom 1º de Maio!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lindas e delicadas as papoilas vermelhas, sempre! Mas as do Van Gogh deixaram-me de boca aberta...
      Beijinho para ti!

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Obrigada, querida Carlota!beijo amigo para ti!

      Eliminar
  3. Acrescentou lindas pinturas e uma bonita foto, não foi?...
    Gostei de todas!
    Um beijinho grande

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acrescentei, mais um P.S. porque estava incompleto... Tu reparas em tudo!

      Eliminar
  4. Até ser dia

    vamos continuar
    a atear relâmpagos

    ResponderEliminar
  5. Tantas perguntas pertinentes, Maria João!
    Algumas respostas é que não são fáceis de encontrar...

    Tantos direitos conquistados e já perdidos!

    Um beijinho.:))

    ResponderEliminar
  6. Maria João,
    Excelente todo este apanhado de imagens e de interrogações.
    A democracia ainda tem muito para se cumprir. Está em retrocesso.
    Beijinhos. :))

    ResponderEliminar
  7. Lindo,
    verdadeiro e real.

    a nossa fragilidade deve se alimentar da nossa força.

    bjs querida amiga.

    ResponderEliminar